Blog do Espaço

Atividade física é bom para os sentimentos?

Você já deve ter ouvido falar dos vários benefícios da atividade física para a saúde mental. Apesar de alguma forma saber de todas as contribuições para a saúde, alguns se identificam com fazer atividade física e outros não. Para você é difícil pensar em fazer exercício físico? Então me acompanhe nessa leitura! Além dos benefícios para a saúde mental, é interessante refletir também o que motiva as pessoas a buscarem atividade física. Então meu convite neste blog de hoje é tentar te ajudar a se aproximar do significado que o movimento tem para você, buscando contribuir com algumas reflexões. Para isso vamos passar pelos seguintes pontos:

Movimento x Sedentarismo

Qual atividade física você se identifica?

Quais os benefícios da atividade física para a saúde mental?

Movimento x Sedentarismo

O nosso corpo é feito para estar em movimento. Muitas das nossas atividades primitivas eram relacionadas a questões físicas e práticas e desta forma, o nosso corpo era muito ativo. Fazia parte do nosso dia a dia correr, caçar, caminhar, carregar as coisas. 

Com o passar do tempo e o desenvolvimento da civilização essas atividades foram diminuindo e outras surgiram. Mas na maior parte da humanidade o homem tinha que ser ativo para a sua sobrevivência. Cada vez mais o ser humano foi desenvolvendo a capacidade cerebral e as atividades foram ficando mais racionais. Isso é um desenvolvimento incrível para a nossa espécie. Fomos nos adaptando e construindo novas estratégias. 

A chegada da tecnologia, automatização das coisas possibilitou avanços em todas as áreas, saúde, educação, desenvolvimento urbano. No entanto, com essas facilidades, fomos tirando do nosso dia a dia aquelas atividades que fazíamos sem nem perceber

Hoje estamos lidando com um novo contexto, o sedentarismo. Segundo dados da OMS, em 2022 mais de 40% dos adultos são considerados sedentários no Brasil, ou seja, que não praticam atividades físicas, ou que fazem menos de 150 minutos de atividade física moderada por semana.  Há diversas complicações do corpo que vem do sedentarismo, assim como complicações de doenças crônicas. Nada que fica parado gera mudança ou crescimento. A própria água parada tem uma validade, depois de um tempo perde as suas qualidades. Interessante pensar sobre isso, não é mesmo? Então aquilo feito para se movimentar precisa de movimento para se desenvolver. Nosso corpo tem uma grande capacidade de se adaptar e se desenvolver, como você está se dedicando para a sua?

Qual atividade física você se identifica?

Já sabemos que as atividades físicas dividem opiniões, alguns gostam e outros não gostam de se exercitar e tudo bem. Quando eu me proponho a realizar alguma atividade, na maioria das vezes sinto uma sensação gostosa de satisfação, principalmente quando percebo que o meu corpo está conseguindo avançar nas suas dificuldades! Sei também que tem dias e momentos que a vontade é de não fazer nada! E tudo bem, acho importante escutar as nossas necessidades, sabe? 

Mas você já parou para pensar quais os tipos de movimento você gosta de fazer? Seja nadar numa piscina, caminhar na praia, ou praticar algum esporte, ou qualquer outra coisa menos conhecida, mas que te ajude a mexer o seu corpo. Essa pergunta que estou fazendo é uma forma de pensar na identificação com o que fazemos, pois isso pode te ajudar a incluir atividade física no seu dia a dia. 

Quando crianças é muito comum a energia para correr, pular, brincar. Sei que atualmente estamos com gerações com forte relação com o computador e a tecnologia, mas no geral, é comum as crianças gostarem de se movimentar, nas brincadeiras, na escola… usando a imaginação.

Por que estou dizendo isso?

Porque a minha ideia é contribuir para você encontrar o tipo de movimento que te gere prazer e vontade em fazer. Muitas pessoas funcionam pensando o exercício como uma obrigação, e não tem problema nisso. Incluem na rotina como qualquer outro compromisso. Mas para algumas pessoas isso é difícil de fazer e por isso te convido a buscar o tipo de movimento que combina com você.

O que você gostava de fazer quando era criança? Correr, pular na cama? Ou quando adolescente, quais esportes você se divertia? Essas perguntas são para resgatar a sua memória corporal e procurar reaproximar você das atividades que um dia fez, ou ainda, adaptar para o seu momento de hoje, adulto, com outra forma de estar na vida.

Quais os benefícios da atividade física para a saúde mental?

Como sabemos, o exercício físico é eficaz e faz bem para a saúde, inclusive para a nossa saúde mental! Pesquisas associam à liberação de hormônios que combatem o estresse, sobre os efeitos positivos para o corpo, com liberação de neurotransmissores que contribuem com a diminuição de sintomas depressivos, sintomas de ansiedade. Alguns associam inclusive à diminuição de perda cognitiva. Além disso, é muito comum a sensação de prazer e de mais energia para enfrentar o dia!

Por isso te convido a prestar atenção no movimento que você se identifica. O que ele te proporciona? Você sente o seu corpo trabalhando? A respiração, as facilidades, as dificuldades? Nos conectar com o próprio corpo e com as sensações que nos gera são formas poderosas de trazer a atenção para o momento presente. Ao prestar atenção no que estamos fazendo, automaticamente contribuímos para diminuir os pensamentos e a aceleração da nossa mente, ou seja, podem ser estratégias significativas para lidar com a ansiedade e estresse.

E quais afetos a atividade fisica pode nos apresentar?

Qual a relação do exercício com o que sentimos? Como você se sente quando se movimenta? Será que vem uma sensação de conquista, de superação de limites? Ou às vezes de frustração também, quando não consegue fazer algo que gostaria? O interessante é observar o que gera os sentimentos em você. A frustração, por exemplo, é pelo desempenho? É por uma dificuldade? Assim, além da atividade física em si, você também pode observar características suas conforme a sensação ou sentimento que está sentindo. O exercício acaba nos conectando conosco, e pode ajudar a dar espaço para expressar as emoções que sentimos, relacionadas ao dia a dia ou até mesmo à atividade física que estamos fazendo!

Os exercícios em grupo, como esportes de time, por exemplo, podem contribuir nas relações interpessoais, trazer aquela sensação gostosa de pertencimento, trabalho em equipe, construção de estratégia. Você já experimentou algum? Como foi?

Muitas vezes o nosso esforço está em vencer aquela preguiça e o cansaço do dia a dia. Nossas rotinas são cheias de compromisso e fica difícil encontrar espaço para outras atividades. Mas pensando em todos esses benefícios, talvez possa te ajudar a tentar achar tempo para isso. Até fiquei curiosa aqui, após vencer a inércia, você já se arrependeu alguma vez de ter feito exercício? Estava aqui pensando e eu acho que nunca me arrependi, pelo contrário, geralmente a sensação que tenho é: “ainda bem que eu fui!”. 

A prática de exercícios físicos agrega muito na nossa saúde! Mas lembre-se, estamos por aqui caso queira conversar! É necessário ter estratégias para cuidar da sua saúde mental e contar com um psicólogo é um importante caminho nesse processo. Por isso, se você estiver procurando também esse cuidado, clique aqui e entre em contato com uma das nossas psicólogas!

Ana Luísa Remor

Ana Luísa Remor

Psicóloga, CRP 12/11646

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados:
Infância e Adolescência

“13 Reasons Why” para viver

Você já deve ter percebido a quantidade de questões emocionais vividas pelos adolescentes da nossa sociedade, não é mesmo? A segunda temporada da série 13

Ler Mais »
Assine a Newsletter do Espaço!

Compartilhe: